AL tem a 4ª maior redução do país no número de homicídios por armas de fogo

Dados foram divulgados no Atlas da Violência, nesta terça-feira (22); Estado reduziu 3,8% dos casos

cd4ddc1cc29ba262062a524265efa7f9_L

O Estado de Alagoas apareceu, nesta terça-feira (22), entre os cinco estados brasileiros que reduziram o número de homicídios por armas de fogo. Os dados foram divulgados pelo Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) e publicados no Atlas da Violência de 2016.

De acordo com a publicação, em Alagoas, foram registrados 1.819 homicídios no ano de 2014 (último período avaliado pelo anuário). O número representa uma redução de 3,8% dos casos, a quarta maior redução do país.

O secretário de Estado de Prevenção à Violência, Jardel Aderico, coloca a redução dos casos como um dos efeitos das campanhas para entregas voluntárias de armas, realizada pelo Governo de Alagoas.

“Estamos diariamente nas ruas, conscientizando a população dos riscos de ter uma arma em casa. Além disso, estamos atuando fortemente na prevenção à violência, sobretudo nos territórios de maior vulnerabilidade”, disse o secretário.

No Brasil, em 2014, 44.861 pessoas sofreram homicídio em decorrência do uso das armas de fogo, o que correspondeu a 76,1% do total de homicídios ocorrido no país.

A publicação destaca ainda a importância do Estatuto do Desarmamento, sancionado em 2003, quando aponta que “pela estimativa com base no cenário contrafactual, caso não tivesse havido o ED, o total de mortes nas regiões teriam sido em média 50% maior”.

Em Alagoas, a Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev) vem dando força à Campanha para Entrega Voluntária de Armas com duas unidades móveis que estão percorrendo todo o estado. Nos dois primeiros meses de 2016, cerca de 50 armas e acessórios foram entregues pela população.

“Vamos continuar levando esta campanha para todos os bairros de Maceió e para o interior de Alagoas com o objetivo de criar uma cultura da paz, sem armas em casa e nas ruas”, enfatizou o secretário Jardel Aderico.

Agência Alagoas

(Visited 17 times, 1 visits today)