Após confusão em frente à Assembleia, projeto Escola Livre é aprovado

bope

Uma confusão durante a votação do veto ao projeto ‘Escola Livre’ marcou a tarde desta terça-feira (26) na frente da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE/AL), no Centro de Maceió. Manifestantes protestaram contra a apreciação do projeto de lei e chegaram a derrubar a grade do local (que separa a Praça Dom Pedro II e o prédio da ALE). A sessão teve que ser suspensa no momento. Os deputados derrubaram o veto do governador Renan Filho (PMDB) por 18 votos a oito.

O projeto ‘Escola Livre’ é de autoria do deputado Ricardo Nezinho (PMDB). De acordo com o projeto, fica proibida a prática de doutrinação política e ideológica na sala de aula. Também não pode haver veiculação, em disciplina obrigatória, de conteúdos que possam induzir aos alunos a um único pensamento religioso, ideológico e político. Estudantes e professores participaram do protesto pela manutenção do veto do governador em frente à ALE.
Os deputados estaduais tiveram uma longa discussão, enquanto eram acompanhados de por dezenas de manifestantes, que assistiam à sessão na galeria da ALE, com cartazes e gritos de ordem.

Tensão
O reforço policial teve de ser acionado às pressas pelo gabinete militar da Assembleia Legislativa para evitar uma invasão durante a tarde. Foram distribuídas 50 fichas para os manifestantes, a fim de controlar o número de pessoas na galeria da Assembleia, espaço reservado a visitantes que desejam acompanhar a sessão.
O Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) foi acionado para conter uma possível invasão dos manifestantes na ALE. Os populares assistiram à sessão por um telão instalado do lado de fora da Assembleia.

Confira AQUI o texto final do projeto que trata do Programa Escola Livre.

Tribuna Hoje

(Visited 125 times, 1 visits today)