Casamento comunitário une 250 casais em Maceió

8f44dd75ab290891b2792d9238e8062a_L
Juntos desde 2011, o casal Felipe Santos e Amanda Souza viu no casamento comunitário a oportunidade de oficializar a união. Victor Brasi

Cerca de 250 casais tiveram, neste sábado (16), muitos o motivos para sorrir e comemorar. É que foi realizado, durante a ação Justiça Itinerante, o casamento comunitário, uma parceria entre a Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev) e o Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL).

Os noivos tiveram isenção das taxas cobradas para a realização de união civil em cartórios tradicionais. Morando juntos desde 2011, o casal Felipe Santos e Amanda Souza viu no casamento comunitário a oportunidade de oficializar a união. “Estamos muito felizes em poder passar para o papel o que sentimos um pelo outro. Agora sim estamos completo: somos um casal de verdade”, enfatizou a noiva.

Segundo o juiz José Miranda Júnior, que realizou a cerimonia, a ação é importante para regularizar a situação de vários casais, além de aproximar as pessoas do poder judiciário. “O casamento nada mais é que um momento de confraternização, uma forma de aproximar as pessoas”, disse.

Para o titular da Seprev, Jardel Aderico, a parceria com o Tribunal de Justiça de Alagoas está sendo uma oportunidade de comprovar de que com acesso à justiça e à cidadania pode ser fortalecido todo o trabalho de prevenção à violência. “Isso traz uma resposta clara para o que estamos construindo na Casa de Direitos. É possível sim promover uma cultura de prevenção à violência possibilitando uma proximidade com os direitos da população. A Seprev também tem esse papel fundamental de fortalecer laços, sobretudo os laços familiares”, destacou.

Além do casamento comunitário, a parceria entre a Seprev e o TJ/AL proporcionou à população do Jacintinho dois dias de acesso à cidadania, por meio da emissão de documentos e a realização de audiências consensuais.

De acordo com o juiz Jairo Xavier, que na ocasião representava o desembargador presidente do TJ/AL, Washgton Luiz, esta ação comprova que a justiça está trilhando no caminho certo. “Foram dois dias bastante intenso, que auxiliou na aceleração das atividades jurídicas. Encerramos esta edição da Justiça Itinerante com uma linda cerimonia de casamento, onde percebemos que, apesar das mudanças de gerações, o valor e o significado de família continuam firmes”, salientou.

Victor Brasil – Agência Brasil