Casamento promovido pela Justiça Itinerante oficializa união de 68 casais

O dia do casamento é considerado uma realização de sonho para muitos casais. Com o objetivo de concretizar essa felicidade, o projeto Justiça Itinerante, do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), promoveu o casamento coletivo de 68 casais, nesta quarta-feira (4), na Igreja Adventista do Sétimo Dia, no bairro do Farol, em Maceió.

Maria Gracinda dos Santos e José Cláudio Faustino Silva foram um dos casais que participaram da cerimônia, presidida pelo juiz John Silas da Silva, e solicitada pela Igreja. De acordo com Maria Gracinda, o casamento significou um momento muito importante para a vida dela.

“Hoje é um dia feliz para mim porque é o meu sonho que está se realizando. Eu me casei muito jovem por que, na época, foi um casamento forçado. Mas hoje, estou me casando por minha própria vontade. É um sonho verdadeiro meu. Hoje estou muito grata primeiramente a Deus, e segundo a meu esposo”, contou a noiva momentos antes de oficializar a união.

O magistrado John Silas explicou a importância de conceder a cidadania a essas pessoas, através do casamento. “Muitos deles aqui tinham o sonho de se casar e não podiam. Então o Tribunal, em comum acordo com o cartório, e com o pedido da Igreja Adventista, facilitaram este acesso. A gente só tem que agradecer a esses três órgãos por poder fazer esses casais felizes”, disse.

Associações, igrejas ou instituições públicas podem solicitar e agendar casamentos coletivos. Os custos cartorários são de responsabilidade dos solicitantes. A taxa que é devida ao Tribunal de Justiça para casamentos é dispensada, deixando mais baratas as cerimônias coletivas. Mais informações com a Justiça Itinerante, pelo telefone (82) 4009.3162.

Ascom – 05/04/2018

(Visited 1 times, 1 visits today)