Deic prende grupo criminoso comandado por detentos

COLETIVA-DELEGADOS

Delegado Ronilson Medeiros, Gerente da Deic, e  delegado Acácio Junior falam sobre as prisões. (Fotos: Larissa Wilson)

 

A Polícia Civil de Alagoas apresentou durante coletiva à imprensa, realizada na tarde desta quinta-­feira (19), nove pessoas acusadas de fazerem parte de uma organização criminosa, envolvida com tráfico de drogas, armas, venda de veículos clonados, assaltos e homicídios.

Os detalhes da ação foram apresentados pelos delegados Ronilson Medeiros, e Manoel Acácio Junior, da Divisão Especial de Investigação e Capturas.

Dentro do sistema prisional foram cumpridos mandados contra os detentos: Denilzo José de Melo, conhecido como”Vitor”, Neusvaldo José Junior, “Junior”, Alysson Bruno Gomes de Lima, “bBuno Ferreira”, Joaquim José de Vasconcelos e Talisson Ferreira da Silva. Todos os detentos irão cumprir judicialmente por mais este crime.

De acordo com os delegados, a quadrilha era liderada de dentro do sistema prisional (Presídio Baldomero Cavalcante) pelo detento Cícero Ferreira da Silva, conhecido como “Barão”, que está preso por homicídio.

COLETIVA-DELEGADOS_03

 Edson Carlos, Eraldo Clementino, Margarida dos Santos e Maria Daniele de Amorim.

 

Durante a ação três pessoas foram presas pela Deic em Anadia: Eraldo Clementino da Silva, sua esposa Margarida dos Santos Silva, e o filho, Edson Carlos Clementino da Silva, de 18 anos. Os três são da família de Érica Carla Santos da Silva, que também está cumprindo pena e tem um relacionamento amoroso com o “Barão”.

No município de Rio Largo foi detida, Maria Daniela de Amorim. Os quatro foram presos em cumprimentos a mandados de prisão expedidos pela 17ª Vara Criminal.

“Eraldo e Margarida são os pais de Érica, sogros do “Barão”, e Edson Carlos é irmão dela, já Maria Daniela possui um relacionamento com o presidiário Joaquim José de Vasconcelos, que é amigo do “Barão””, disse o delegado Manoel Acácio.

Com as prisões, a Polícia Civil conseguiu evitar que um empresário de Rio Largo fosse sequestrado, e outros delitos fossem cometidos no Estado.

COLETIVA-DELEGADOS_04

Thalisson Ferreira, Denilzo José de Melo, Joaquim José, Neusvaldo José e Alysson Bruno. 

Policia Civil