Flamengo junta os cacos após ‘batalha’ em Porto Alegre e muda foco para o Brasileiro

O Flamengo retorna de Porto Alegre com muitos problemas na bagagem. Após empatar por 1 a 1 com o Grêmio, pela Libertadores, o foco muda para o Campeonato Brasileiro com clima de apreensão. Afinal, o líder da competição terá que juntar os cacos antes da partida contra a Chapecoense, domingo, às 11h, na Arena Condá, onde não contará com os lesionados Arrascaeta e Filipe Luís — além de Gabigol, suspenso.

Baseada durante a semana em Viamão, no Rio Grande do Sul, a delegação rubro-negra não voltará ao Rio de Janeiro. Eles irão direto para Chapecó, na manhã desta sexta-feira, e um treino está marcado para sábado, o último antes da bola rolar. Nele, Jorge Jesus terá que resolver problemas na escalação e na parte física — pois não irá poupar atletas.

— Temos duas competições e vamos lutar até o fim nelas. São esses desafios que eu gosto. Os jogadores também. Vamos recuperar o time para o jogo contra Chapecoense. Não vi o time desgastado. A fadiga é normal. A intensidade é muito alta. Os jogadores chegam ao limite físico e psicológico. Ainda temos alguns dias até o jogo contra Chapecoense para saber como estão os atletas — declarou Jesus.

A fadiga citada pelo português foi vista no segundo tempo contra o Grêmio, pela Libertadores, e contra o São Paulo, pelo Brasileiro, onde não conseguiu manter o ritmo e viu o adversário crescer. Não à toa, três atletas precisaram ser poupados por estarem no ápice do desgate físico (Filipe Luís, Rafinha e Gerson) no sábado passado. A estratégia de “colocar toda a carne no assador”, como diz o treinador, cobra o seu preço.

Jesus também tem o desfalque confirmado de Arrascaeta e Filipe Luís. O uruguaio, que é dúvida para o jogo de volta da semifinal da Libertadores, no dia 26, tem quatro opções de substituição — Piris da Motta, Vitinho, Berrío e Reinier. Já o lateral-esquerdo dará lugar a Renê, seu reserva imediato.

A situação só não ficou ainda pior pois Gerson, que sentiu dores no pé após entrada de Michel, do Grêmio, não teve lesão constatada e não preocupa. Por fim, Willian Arão, Bruno Henrique, Pablo Marí e Piris estão pendurados, a título de curiosidade e correm o risco de desfalcarem a equipe contra o Atlético-MG, na próxima rodada.

04/10/2019