Greve de rodoviários deve tirar ônibus de circulação em Maceió na segunda

Categoria protesta contra não pagamento do plano de saúde.
Sinttro diz que cerca de 700 ônibus deixarão de circular na capital alagoana.

Representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado de Alagoas (Sinttro-AL) anunciaram que os profissionais vão paralisar as atividades a partir de segunda-feira (23), por tempo indeterminado. Por conta disso, os ônibus não sairão das garagens em Maceió.

O anúncio foi feito nesta sexta (20), após uma reunião da categoria.

De acordo com o presidente do Sinttro, Écio Ângelo, a greve foi deflagrada porque os empresários do setor não cumpriram com acordos trabalhistas.

“A paralisação ocorre porque o plano de saúde dos rodoviários não está sendo pago pelos empresários, deixando os profissionais e familiares sem assistência médica”, explica.

Com a greve, a estimativa do Sinttro é que cerca de 700 ônibus deixem de circular na capital alagoana, prejudicando milhares de usuários do transporte público.

Devem cruzar os braços, mantendo os coletivos parados nas garagens, rodoviários das empresas Veleiro, Real Alagoas, São Franscico e Cidade de Maceió.

Segundo o Sinttro, o plano de saúde utilizado pelos rodoviários e dependentes reúne 5.600 beneficiários somente da categoria. O valor pago pelos empresários deveria ter sido repassado no último dia 15, mas a classe patronal pediu uma prorrogação do pagamento até a sexta-feira (20). Como o compromisso não foi cumprido, a categoria decidiu paralisar as atividades.

“Lutamos muito por essa conquista que é a assistência médica dos rodoviários. É uma questão fundamental para os trabalhadores e seus familiares que contam com o serviço e, agora, se veem na iminência de ter o serviço interrompido”, completou Écio Ângelo.

g1

20/01/2017