Músicas, sorrisos, carinho e fraternidade marcam ação de Páscoa no HGE

Se na cantiga popular as ruas são de pedrinhas de brilhante, os corredores do Hospital Geral do Estado (HGE), foram de “chocolate”. Nessa quinta-feira (29), os servidores levaram amor, sorrisos e músicas, cantadas pelo coral Vida & Arte, do Hospital do Açúcar que é uma  das unidades que oferece leitos de retaguarda aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), para os pacientes do hospital.

A pequena Giciely da Silva Vicente, de 7 anos, ficou animada e encantada com a surpresa preparada pela gestão do maior hospital público de Alagoas. “Foi muito bom, quando vi o chocolate peguei logo o meu. Depois comi. Queria todo dia”, disse arrancando sorrisos de sua mãe, Jucelia Barbosa da Silva, de 27 anos.

A jovem Vanessa Ferreira de Lima, de 18 anos, também fez questão de estar presente no momento de páscoa. Seu filho, com apenas 1 mês de vida, sofre de hidrocefalia e está sob a atenção da equipe multiprofissional da pediatria, também composta por clínicos médicos, nefrologistas, reumatologistas, cardiologistas e neurologistas especializados no atendimento infantil.

“Fiz questão que ele [o filho] sentisse a animação de todos que estavam presentes no momento. Que escutasse as músicas que estavam sendo apresentadas pelo coral. Eram músicas lindas, algumas religiosas, mas grande maioria popular e cantada na minha infância. Foi lindo, precisamos mais disso, pois nos traz nostalgia, motivação e contagia com bons sentimentos”, defendeu Vanessa.

Se o objetivo do coral foi integrar e socializar os pacientes e seus acompanhantes, o êxito foi certo. “Não só isso, queríamos também recordar o sacrifício de Jesus, incitar a reflexão para que busquemos ser cada vez melhores e dignos de tanto amor. O coral existe há 23 anos no objetivo de levar bem estar ao corpo e a mente de quem nos ouve”, explicou o coordenador do Vida & Arte, Wandeberg Santos.

Para a gerente do HGE, Marta Mesquita, o serviço gratuito e desinteressado com o próximo é fonte da verdadeira felicidade. “Ouvir música não é só um entretenimento, ela tem o poder de acalmar e relaxar. Também pode aliviar dores, melhorar a memória e até mesmo estimular a movimentação da musculatura. E, nesse caso, o chocolate foi uma forma que encontramos para transmitir que nossos pacientes não estão esquecidos e estão incluídos dentro de nossas prioridades”, justificou.

A bandeira da humanização é defendida pela gestão do HGE, encabeçada pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). “Nosso ponto de vista está naquele que mais precisa: o doente. Assim sendo, estamos empenhados em dispor o melhor atendimento, os melhores serviços em saúde. O HGE hoje é reconhecido pelo seu alto poder de resolubilidade 100% SUS, mas a sensibilidade, o contato humano com os pacientes e familiares é insubstituível”, avaliou o titular da pasta, Christian Teixeira.

Ascom – 30/03/2018

(Visited 1 times, 1 visits today)