Não fiz por querer, diz suspeito de matar jovem atropelada e fugir do local

Motorista se apresentou à polícia e disse que ciclista entrou na frente do carro. Thatiely Sousa, de 18 anos, morreu em estrada de Ipuã (SP) na 5ª feira (12).

O motorista que atropelou e matou a estudante Thatiely Sousa, de 18 anos, enquanto pedalava na estrada vicinal Francisco Antônio Ávila, em Ipuã (SP), se apresentou à Polícia Civil nesta segunda-feira (16), quatro dias após o acidente.

Ao chegar à delegacia acompanhado dos advogados, o mecânico Luis Fernando Moser, de 27 anos, foi cercado pelos pais da vítima, que questionavam o motivo de ter fugido sem prestar socorro à filha. “Desculpe, me arrependi”, disse.

O depoimento de Moser durou cerca de uma hora. Segundo o delegado Gustavo de Almeida Costa, o mecânico alegou que não teve culpa pelo atropelamento e que a jovem entrou na frente do carro que ele dirigia.

Costa disse que o mecânico responderá por homicídio culposo qualificado por omissão de socorro, cuja pena varia de dois a quatro anos de prisão. Após o depoimento, Moser foi liberado porque não houve flagrante.

Frente a frente
Ao deixar a delegacia, o mecânico não conseguiu evitar um novo embate com familiares da vítima e precisou ser escoltado por policiais e pelos advogados. A mãe da jovem, Aparecida Lages de Sousa, disse que a filha conhecia a família de Moser.

“Por que você fez não socorreu a minha filha? Você tem duas filhas, eu sei, a sua esposa frequentava a casa da minha filha. Eu só quero olhar em você e pedir: por que você fez isso com a minha filha?”, disse.

O mecânico permaneceu em silêncio a maior parte do tempo, ouvindo o desabafo da mãe. Antes de ser retirado da recepção, a pedido do delegado, disse apenas que não teve a intenção de matar Thatiely. “Eu não fiz isso por querer”, concluiu.

O acidente
A estudante foi morta enquanto pedalava às margens da estrada vicinal Francisco Antônio Ávila na noite de quinta-feira (12). Segundo a polícia, o motorista saiu do carro após a colisão para ver se o veículo havia amassado e fugiu sem prestar socorro.

Imagens das câmeras de segurança de uma loja próxima ao local do acidente mostram o capô do carro amassado, momentos após a batida. O material será anexado ao inquérito.

O corpo da adolescente foi velado e sepultado na sexta-feira (13) em Ipuã. Familiares afirmam que Thatiely sofreu uma pancada forte e apresentava várias fraturas, embora não tivesse ferimentos externos aparentes.

O delegado Gustavo de Almeida Costa afirmou que a identificação do suspeito ocorreu logo após uma denúncia anônima, e que os investigadores utilizaram o Facebook e a placa do automóvel para chegar até o suspeito.

g1

16/01/2017

(Visited 1 times, 1 visits today)