Servidor denuncia calamidade pública no Sistema Prisional de AL

predisio
Os funcionários e reeducandos do presídio Baldomero Cavalcanti, localizado no Tabuleiro do Martins, têm enfrentado problemas de saúde devido ao descaso dentro do complexo penitenciário. Acúmulo de lixo, esgoto a céu aberto e garrafas pets com focos de mosquito são encontrados no local, além de uma grande quantidade de mato, segundo as denúncias.

Um servidor que preferiu não se identificar disse ao CadaMinuto que recentemente teve dengue e que pegou no Sistema Prisional. Segundo ele, os reeducandos também estão passando por problemas de saúde devido aos focos de mosquito que existem no ambiente, alguns até se encontram com manchas no corpo inteiro, febre e dores no corpo.

“Estamos vivendo em uma situação de calamidade pública, de que adianta fazer campanhas contra o aedes aegypti quando na verdade, dentro do próprio presídio, não há limpeza para exterminar o mosquito?”, comentou o funcionário.

Segundo a assessoria da Superitendência Geral de Administração Penitenciária (SGAP), desde a sexta-feira passada (12) está havendo uma campanha de conscientização para servidores, reeducandos e familiares dos reeducandos. “Desta forma, há uma inspeção dentro do sistema prisional para que não haja mais lixo no local e para que as pessoas fiquem livres do risco de adoecer por causa do mosquito”, informou a assessoria, ressatando que nesta sexta (19) e sábado (20) haverá mais uma etapa de conscientização contra a dengue e zika no local.
Cada Minuto

(Visited 52 times, 1 visits today)